Nossos parceiros do prazer

Esse post foi criado exclusivamente para que as nossas maravilhosas colaboradoras possam receber comentários sobre suas fotos!

ENVIE VOCÊ TB! Caso você deseje enviar fotos também. Entre no post abaixo e tenha mais informações!
http://guiadoprazer.blogspot.com/2009/11/tipos-de-vagina.html


Olhe os tipos de vagina e diga qual(is) o(s) tipo(s) de vagina que melhor se encaixam nas fotos das nossas colaboradoras! Dica: Seja ousado(a), mas sem ser vulgar :-)


Veja as fotos e comentem! :-)

Fotos da MIG (36 ou a 11 - ou outra?)



Fotos da LUCY (6 ou a 11 - ou outra?)Fotos da Tali (20 - ou outra?)






Qual o meu número? Comente!

Agarrada por trás.... E adorei.

O conto abaixo, é uma situação real enviada pelo @casaljovemabert

Diarista com serviço completo

Na época em que morávamos na grande São Paulo, eu trabalhava no período noturno e minha esposa trabalhava no período do dia como recepcionista de um salão de beleza.
Como já é de se imaginar, devido a termos horários diferentes, nossa convivência era um pouco distante, comíamos fora e quase não tínhamos tempo para a casa, por isso contratávamos diaristas, porém com o tempo se tornou inviável devido ao alto custo, por isso pesquisamos com os vizinhos uma opção mais rentável e acabamos descobrindo uma vizinha que fazia faxinas.
Conversamos com ela e ela aceitou a proposta de ir à nossa casa para fazer uma faxina durante o dia seguinte.
Assim que saímos do apartamento recebi uma bronca da minha esposa que percebeu o quanto eu fiquei interessado na vizinha, mas quem não ficaria, ela tinha o corpo bronzeado, cerca de 24/25 anos, olhos castanhos, cabelo preto até a cintura, seios enormes e uma bunda que me deixou maluco. Quando chegamos em casa fizemos um sexo gostoso no chuveiro e eu fui trabalhar. Fiquei a noite inteira pensando no corpo delicioso daquela morena e mal consegui me concentrar.
Quando cheguei em casa, no dia seguinte, minha esposa já havia saído para o trabalho, como de costume, sentei na cozinha e fui tomar meu café da manhã, quando ouvi a campainha e levando em consideração a hora, presumi que seria a vizinha, meu coração já disparou, só de pensar em ver aquela gostosa na minha porta.
Quando abri o portão, lá estava ela, vestia uma calça de ginástica, daquela bem colada e uma camisa azul, com um decote maravilhoso, que deixava o brilho daqueles seios fartos à mostra.
Recebi-a com muita educação e ela já se pôs a realizar as tarefas da casa.
Decidi que era hora de dormir um pouco, subi até meu quarto e tive que ser forte para não pensar naquela morena. Mas só consegui dormir, depois de me masturbar pensando nela.
Acordei à tarde desci para ver como ela estava e lá estava ela, na cozinha limpando o fogão. Juro que tentei me segurar, mas fui até lá, me sentei na mesa e assim que vi aquela bunda perfeita na minha frente, meu cacete ficou vibrando de vontade. Ela percebeu minha respiração ofegante e o volume que crescia entre as minhas pernas, me deu um sorrisinho com cara de safada.
Eu percebi uma certa insinuação, mas procurei me conter para não interpretar mal e acabar fazendo besteira, fiquei na cozinha comendo um lanche e observando aquela deusa. A gota d'água foi quando ela se abaixou para limpar o forno e ficou com a bunda apontada para mim, eu decidi que era hora de agir.
Passei por ela e dei uma passada de mão, meio que na inocência, para saber qual seria sua reação e ela soltou um gemido gostoso de tesão, então eu não me segurei, fui até ela e a agarrei por trás, encaixando seu quadril no meu. Ela se levantou se virou para ficar de frente para mim e eu pude encarar de frente aqueles olhos brilhantes e cheios de desejo, já parti para o beijo e ela correspondeu muito bem, eu apertei aquele traseiro firme e carnudo e com força, coloquei o corpo dela colado no meu. Ela se desmanchou de prazer, comecei a beijar seu pescoço e desci até os seios fartos e quentes, tirei sua blusa e me admirei com a visão daqueles peitos redondos e perfeitos.
Tirei seu sutiã e comecei a mamar naqueles peitos que desejei por tanto tempo, mordisquei o biquinho dos seios, enquanto ela apalpava meu pau, que a esta hora já estava quase rasgando a calça. Foi quando ela ergueu minha cabeça, que estava colada nos seus peitos, me deu um beijo rápido na boca e já se pôs de joelhos. Juro que fiquei louco, quando ela abriu o zíper, viu meu cacete duro como aço bem na sua frente. 
Ela começou com lambidas longas que iam da base ate a ponta e depois abocanhou meu caralho, com a sede de uma puta, a destreza daquela mulher no boquete, foi algo sem igual. Eu achei que ia gozar só naquela chupada incrível, agarrei seus cabelos e colocava com força o pau todo dentro da sua garganta e ela como uma boa submissa aceitava tudo e ainda queria mais.
Puxei-a pra cima e abaixei sua calça, quando passei a mão sobre a bucetinha, por cima da calcinha, percebi que estava toda molhada e só esperando meu cacete. Coloquei-a de costas para mim apoiada com uma das pernas sobre a pia, puxei a calcinha para o lado e coloquei meu pau bem devagarinho, para vê-la se contorcer de tesão e o calor daquela mulher me deixou maluco. Agarrei-a gentilmente pela garganta e fui até o fundo, ouvindo seus gemidos de prazer, fui cada vez mais fundo e forte naquela gostosa. Depois coloquei ela de joelhos em uma das cadeiras e comi aquele rabo, como um animal selvagem em cima de sua presa indefesa. Ouvia ela gemer e pedir cada vez mais, então coloquei a mão em cima da sua vagina e comecei a estimular seu clitóris. Foi aí que ela gemeu e gritou de tesão, enquanto eu a estimulava, fui metendo cada vez mais forte, até que vi ela quase desmaiar naquela cadeira, ela desceu com as pernas trêmulas e se ajoelhou, para terminar bebendo toda a minha porra. Eu não deixei ela perder nem uma gota, quando estava para gozar, coloquei bem fundo e soltei um jato direto dentro da garganta, ela afastou um pouco e eu terminei colocando o resto sobre sua boquinha aberta, que ela tratou de engolir sem medo. Só depois percebi que era hora de tomar um banho e fingir que nada aconteceu. 
Depois, minha mulher acabou descobrindo, ficou bastante enciumada, mas em uma outra ocasião até tivemos uma sessão de sexo incrível nós três, mas isto já é assunto para outro relato! ;)

Abaixo, uma foto nossa. Em breve, nova situação vivida por nós.


Comente, queremos saber o que você achou.

Diarista, esta fez o serviço completo!!!

Dois é bom, três é ménage!!!! Delícia? Algumas dicas para você aproveitar.


Quando um homem que se envolve e tem aventuras sexuais com mais de uma pessoa, ele é sempre um garanhão, já a mulher na mesma situação é vista como puta... Esse é o pensamento machista que continua hoje em dia, mas não precisa ser assim.
Não há problema algum em aventurar-se sexualmente, tomando os devidos cuidados, com mais de uma pessoa ao mesmo tempo e pode até ser muito divertido. Se a oportunidade acontece entre pessoas das quais você confia e pelas quais se sente atraída, não é necessário pensar nisso de uma maneira degradante ou como um crime. Não sei por que tanta polêmica com sexo a três… Um a mais, um a menos, dois a mais, gente! Qual a diferença?
Agora algumas dicas imprescindíveis para um ménage à trois ser bem sucedido, sem constrangimentos!
•             A primeira dica e uma das mais importantes para um ménage responsável é trocar a camisinha. Nunca se deve usar a mesma com as duas garotas. Não trocar pode implicar no contágio por DSTs.
•             Evite fazer ménage com um casal de namorados. A chance de dar errado é grande por vários motivos… Se o cara der mais atenção pra você do que pra garota ou se ela surtar ao vê-la com o namorado dela, dentre outras coisas, o ménage vai por água abaixo.
•             Evite também pessoas com as quais você se encontra todos os dias. Se ter um caso com um colega de trabalho, por exemplo, já é complicado… Imagine com dois!
•             Você não precisa ficar com vergonha ao entrar num motel com três pessoas no carro ou em carros separados. Eles já estão muito acostumados! O máximo que pode acontecer é o preço sofrer um acréscimo.
•             Interagir com uma mulher num ménage não faz de você uma lésbica. Não precisa ficar invocada, se lamuriando e fazendo drama… “Oh! Peguei uma gata, será que sou lésbica?”. Visitar a China de vez em quando não faz de você uma chinesa… Pode acontecer de você gostar de lá e até querer nacionalidade, mas isso não é regra e não é errado!
•             Beije, aperte, abrace, alise, lamba…. Não existe uma regra do que fazer num ménage. Você não precisa necessariamente fazer oral, anal, etc com todo mundo… Faça apenas o que estiver com vontade de fazer, respeitando os limites de cada um.
•             Sempre fique à vontade para dizer se alguma coisa não está agradando. “Gente, esse dedo aí não… Vamos mudar”. Sexo sem diálogo em um casal já não funciona, imagine a três!
•             Se você notar que está começando a rolar um clima constrangedor, o segredo é descontrair. Faça uma piada, dê risada, quebre o gelo… E de repente um filme erótico pode ajudar a esquentar a coisa.
•             Evite deixar uma pessoa sobrando. Sempre é possível envolver a terceira pessoa de alguma forma, mesmo que singela. Deixar alguém de lado ou ficar de lado por muito tempo quebra o clima e a idéia do ménage.
•             Dica para o homem (se forem duas mulheres e um homem): faça um “esforço” para não favorecer nenhuma das duas. O ideal é que ambas ganhem a mesma atenção. Nada pior que homem sem ética no ménage. Se preferir alguém, saia com ela sozinho numa outra ocasião.
Quanto ao número de mulheres e homens no ménage, fica a gosto de cada um.
Não sou machista por supor duas mulheres e um homem. É que, particularmente, acho dois homens e uma mulher algo mais difícil de se realizar (principalmente pela dificuldade de interação entre eles), porém é totalmente possível e comum.




Com responsabilidade e sem preconceitos, tudo é válido entre 4 paredes!
Você já teve alguma experiência assim? Tem alguma dica a acrescentar?

Comente e participe.

Dois é Bom, Três é Ménage!!! Dicas?


Eu gostei desse vídeo, espero que gostem também!

Os vizinhos



Era uma quarta feira normal como qualquer outra, a não ser uma vontade enorme de descobrir algo novo. Sempre tive a sensação de que algo faltava, que algo tava errado, pensamentos que não me deixavam em paz e agora estavam mais presentes que nunca.  


Eram 16:30, nada pra fazer, resolvi entrar em um bate papo na pagina da  minha cidade.  
16:45 um Nick nada convencional me aborda:

Nick: Olá podemos conversar? Tudo bem com você? 
Eu: Sim, tudo bem e com você? O que procura?  

Ela: Bem... Me chamo Ana e estou a procura de uma mulher pra fazer um ménage com um amigo. Você já ficou com mulheres? 

Vi nessas palavras minha chance de achar o que faltava e acabar com essa “sensação” de algo errado. 
Eu: Não... Mas... Tenho curiosidade.  
Ela: Vamos pro skype?  
Eu: Sim... 

Daí por diante a conversa fluiu, em torno da minha vida, da dela e das nossas desconfianças de que poderia ser alguém conhecido, até por que o mundo é muito pequeno, acabamos por colocar fotos no perfil e a procurar nas redes sociais, nenhum amigo em comum. Ufa! Colocamos fotos de rosto, achei a Ana linda, 32 anos, uma pessoa super legal e sem grilos.

Mulher, mãe e cheia de desejos a serem realizados. A noite ela me apresentou o Pedro, amigo dela, 47 anos, barba por fazer, alto, tipo atlético, cara de meninão levado, safado, atração fatal pela web cam. Conversamos os 3. Quando o Pedro entrou na conversa a proposta veio novamente. Ele me achou linda e estava ansioso pra rolar logo, disse que eu e a Ana tínhamos pontos em comum, pois gostávamos das mesmas coisas, tínhamos os mesmos desejos .

Tá... confesso que fiquei insegura, sumi por uns dias do skype e não atendi os telefonemas deles, afinal nunca tinha ficado com mulher. Uns dias depois entrei e a Ana... online, conversamos, falou que estava tão ansiosa quanto o Pedro e que o que nós pretendíamos fazer teria que ser prazeroso para todos, que entendia minha insegurança e não queria colocar pressão, teria que acontecer naturalmente. Ponto pra Ana, pois eu achava o mesmo rsrsrs... Passamos alguns dias conversando até que marcamos de tomar um café e “conversar”, só eu e a Ana, pois iria me sentir mais segura. Aí que tudo começou!!! 

A Ana me ligou combinando a hora que iríamos nos ver e disse que só dependia de mim rolar no mesmo dia, o Pedro estaria livre e passaria para nos pegar caso decidíssemos, não tive como dizer não, o tesão já tinha me dominado. Marcamos em um café movimentado as 20:15, estou eu esperando, tão ansiosa que tava me dando falta de ar, quando passa uma loira com um 1,70 m, luzes californianas, pele bem branquinha, de salto, short social e blusa mostrando os ombros... Resumindo: GATA! Reconheci pela tatuagem, ela olhou,eu acenei e ela sorrio. E que sorriso! Nos cumprimentamos e eu pedi um chopp. Café? Estava tão ansiosa que café não ia me fazer relaxar, a Ana estava tão tranquila  que aquilo me deixava mais e mais nervosa. Falei e ela riu, se deliciando com a situação. Conversa vai, conversa vem, o Pedro liga, dizendo que tá no estacionamento esperando a gente. Ela olhou pra mim e disse: Vamos, ele veio nos buscar.  

Meu coração foi a mil, na hora não tive como dizer não. Chegando no carro o Pedro foi um fofo comigo, disse que eu era muito mais gata pessoalmente, fomos a caminho do motel em meio a ironias e gargalhadas, parecia que já nos conhecíamos a tempos . Eles me deixaram bem a vontade. Chegando lá, estava uma pilha de nervosa, ligamos o som pra relaxar, o Pedro foi tomar banho e se despiu na nossa frente, a Ana sempre me disse que ele era delicioso, vi que ela não tava errada rsrsrs (Que corpo!), alto, 1,88 m, corpo atlético, nada exagerado, uma bunda linda e muito bem dotado.

Ele nos deixou a sós, a Ana começou a tirar a roupa, naturalmente, conversando comigo, não pude deixar de reparar o corpo lindo que ela tem, pele branca, seios médios, bico rosado e pontudo, um pouco mais baixa que eu, corpo perfeito, lisinho, entrei na onda e tirei minha roupa também, com um pouco de vergonha, mas quem tá na chuva é pra se molhar. Nos deitamos e ela falou que adorou meu seios, pois gosta de seios grandes, falei que estava nervosa, ela me abraçou e pediu pra que eu relaxasse e que ela também estava nervosa, perguntou o que eu gostaria de fazer, cheguei bem perto dela e a beijei. Que beijo! Os lábios se encaixaram perfeitamente, uma mistura doce, calma e excitante, um beijo de uma mulher não tem euforia, o lábio é macio, gostoso.

A Ana começou a roçar o corpo no meu, que pele macia, o bico do peito roçando em mim. É indescritível! Na hora o Pedro sai do banheiro e adora o que vê se juntando a nós, Falou que era um sortudo, eu ri. A Ana passou os lábios pelo meu corpo, descendo pras minhas coxas, dando mordidas, brincando com minha ansiedade, começa a me chupar, tudo aquilo me dava água na boca, o Pedro começou a  chupá-la. Que delicia de ver e receber tudo isso, não aguentei de vontade e inverti a posição, me deparei com uma buceta rosada, do que jeito que sempre imaginei. Comecei meio tímida, mas percebi que a Ana estava gostando, comecei a passar a língua de baixo pra cima, intercalando com penetração, chupei o grelo dela como se estivesse  mamando, sugando, é bem parecido com o meu, nada exagerado, pequeno, a Ana gozou a primeira vez na minha boca, que delicia sentir o gosto dela, o cheiro, chupar a buceta bem lisinha, acariciar os seios rosados, chupa-los como eu gosto que chupem os meus, o roçar da nossa pele, totalmente delicioso. Sensação incrível! O Pedro depois que a Ana gozou a primeira vez, a pegou pela cintura e a penetrou enquanto ela voltava a me chupar, ela olhava pra mim e eu via desejo em seus olhos, vi a Ana gozar novamente com o Pedro dentro dela e ela me chupando, cena incrível, o corpo todo da Ana estremecendo de prazer, sensível ao toque. Nossa... Perfeito! Fizemos uma pausa, conversamos, o Pedro não cansava de nos olhar e nos acariciar, a Ana começou a reanimar o Pedro com as mãos,depois chupamos  ele alternadamente, adorei chupa-lo, colocava todo em minha boca, lambia a cabecinha, descia a língua e subia suavemente, ouvindo elogios pela minha performance, a Ana me seguia com movimentos de sobe e desce, encostando a língua na minha.

O Pedro ficou louco ,logo depois a Ana foi pro torno e começou a fazer um anal sentada de frente pra mim, enquanto o Pedro a penetrava eu a chupava deliciosamente, passava minha língua em sua coxa, no seu clitóris, na entradinha da buceta, vi a Ana gozar varias vezes na minha boca, tão intenso que não tinha visto nada igual. Invertemos as posições novamente e foi a minha vez de ser penetrada e chupada. O Pedro me penetrando, devagar, fazendo movimentos lentos enquanto eu estava de quatro, senti ele todo dentro de mim, quando eu estava quase gozando o Pedro tirou e me chupou pra que gozasse em sua boca, depois a Ana também começou a me chupar, gozei deliciosamente, rápido e gostoso. Pra finalizar o Pedro começou a me chupar com aquela barba por fazer e a me penetrar com o dedo, do jeito que eu gosto,  gozei mais uma vez com o Pedro me acariciando. Após a Ana começou a me beijar e a me masturbar, com os dedos macios, falando safadeza no meu ouvido, mordendo o meu pescoço enquanto eu acariciava seu cabelo e gemia, gozei de novo mais duas vezes. Ficamos os 3 extasiados e satisfeitos com tudo por um tempo. A Ana deitou sobre meu corpo, com a buceta virada pra mim, o Pedro aproveitou a posição para penetra-la novamente, fiquei com uma visão de um anal perfeito, comecei a masturba-la enquanto o Pedro a penetrava, a Ana gozou de novo falando o meu nome e dizendo que estava gostoso. Uiii... Só de lembra já fico molhada. Terminamos com essa cena perfeita, digna de filme pornô. Nos vestimos e voltamos pra vidinha de sempre. Experiência deliciosa, primeira, única e inesquecível. Aguardo ansiosamente por um novo convite rsrsrsr. 


Marcela S.

Minha fantasia, minha realização. Meu primeiro Ménage.

As aparências enganam!


O Guia do Prazer deseja a todas as mulheres um homem que saiba valorizá-la não só pelo seu corpo, pela beleza ou seu status. Afinal tudo isso é efêmero! Desejo um homem que saiba desejá-la constantemente e incansávelmente como parceira de vida, amiga e, principalmente, como mulher. Que a intensidade do desejo e do sexo perdure para sempre, que a chama queime seus lençóis todos os dias e que a alegria domine suas vidas!

Feliz dia da mulher !

Dia 08/03 dia da mulher!


O termo Dogging  pode significar buscar, ou observar.  A teoria mais popular diz que o termo veio do álibi "passear o cão" para esconder as aventuras na rua. Dogging é uma prática erótica que começou na década de 1970, na Inglaterra. O “dogging” é um misto de voyeurismo e swing , caracteriza-se principalmente no  exibicionismo dentro de carros parados em lugares públicos onde homens e mulheres  se aproximam dos carros de casais/solteiros para assistirem a um show erótico. A essência está justamente em ter  outras pessoas assstindo, elas são encorajadas a fazer isso, o que aumenta a excitação de todos os envolvidos.

No Brasil, principalmente em São Paulo, essa prática está pegando. E pode apostar que sim!
Com a internet, as pessoas interessadas nesse tipo de prática conseguem se organizar através de fóruns e até mesmo de sites para que os encontros sejam marcados.  Os praticantes geralmente se reunem em estacionamentos de parques, de shoppings  e ruas tranquilas, preferencialmente,  após  escurecer (no final teremos uma lista de alguns locais em São Paulo). Os doggers (adeptos dessa prática) normalmente deixam acesas as luzes do interior de seus carros para que os outros doggers saibam que eles estão afim de "brincar", outras formas de sinalizar essa intenção são piscar os faróis do carro ou ligar e desligar as luzes do interior.

“ A prática do dogging está se popularizando e acredita-se que os motivos são bem simples: Dogging é divertido e proibido! “

Algumas pessoas, além de se excitarem com o proibido, adoram observar e serem observadas. Há também um elemento de aventura e fantasia em encontrar um lugar diferente/inusitado para fazer sexo. De modo geral os casais exibicionistas  estão na faixa dos 30 e 50 anos, podendo, claro, ter variações.

Caso tenha interesse em participar, busque comunidades na internet que possam te auxiliar nessa etapa. Procure em redes sociais, fóruns e até mesmo chats.

Reconheça os sinais de quem pode estar interessado em dogging: (leia mais abaixo sobre carparking)
  • Ao se sentirem confortáveis dentro do carro o casal dará o sinal verde, que é acender as luzes internas do carro, isso significa que os doggers  podem se aproximar e assistir ao show.
  • Se as janelas abrirem é passe livre, para quem estiver assistindo, literalmente poder participar da festa: tocar é totalmente permitido.
  • Agora, se você é um cara de sorte mesmo, as portas se abrem e você é convidado a participar de forma mais intensa.
DICA IMPORTANTE:
  • Evite riscos desnecessários e nunca publique online a hora e local de um encontro de dogging. Marque o encontro através da troca e-mails pessoais ou outros contatos privados, mas que sejam, preferencialmente, criados exclusivamente para isso.
  • Se vc não quer contato físico, feche as portas e janelas.
  • Se abriu a janela, fatalmente alguém vai por a mão em algum lugar. Nesse caso seja educado e diga quais os limites.
MAIS INFORMAÇÃO:
Pioneira do “dogging”, a Inglaterra tem até uma espécie de federação, o Dogging After Dark, que dá informações, promove debates e até indica mais de 5.000 lugares para transar sob as diretrizes da prática. (www.dogging-afterdark.co.uk)

Existe também o CARPARKING: Nesse caso o casal não procura envolvimento com terceiros. Normalmente um casal, que procura locais recatados para transar dentro do carro. Neste caso seja gentil e apenas observe. Não procuram companhia.

REGRAS PARA QUEM ASSISTE:
  • Higiene acima de tudo. Ninguém merece você cheirando mal.
  • Cuidado ao abordar os carros. Nem todos os casais que namoram em carros procuram atenção.
  • Deixe-os aquecer. Não se precipite em direção a um casal assim que chegam, isto pode tornar difícil o começo. Deixe a ação iniciar antes de avançar.
  • Observe bem os sinais, a luz interior acesa pode querer dizer que querem ser vistos e a janela do carro aberta, que querem que se aproximem, mas também pode querer dizer que procuram alguma coisa perdida no carro ou que precisam de ar fresco.
  • Mantenha-se à distância até ser convidado. Não se junte ao casal se este não o chamar.
  • Saiba apreciar, mas com respeito. Sem ofensas, berros ou insultos.
  • Não importune o casal, se não gosta do que está vendo retire-se sem reclamar.
  • Retire-se se lhe pedirem. Se um casal quiser ter a sua privacidade, não faça disso um problema e procure outro local.
  • Atenção aos faróis do carro. Use-os para conduzir em segurança, mas quando chegar ao local desligue as luzes.
  • Não ande à volta de parques de estacionamentos ansiosamente à procura de ação. Saiba antes onde vai, e quando chegar seja paciente. A ação nem sempre surge num clique.
  • Seja um bom vizinho e não tape a vista a outros doggers nem lhes obstrua a passagem do carro.
  • Recolha o seu lixo e não deixe nada para trás.
  • Retire-se do local após o show terminar.
LOCAIS  DA PRÁTICA DO DOGGING em SÃO PAULO:

IBIRAPUERA
  • Existem 3 locais de exibição dentro do Parque do Ibirapuera,
  • O primeiro fica bem na entrada, conhecido como danoninho. Lugar muito movimentado e frequentado não só por casais.
  • Os outros 2 pontos ficam dentro do Parque, lembrando que o Parque fica aberto até a Meia Noite e reabre às 5 da manhã, os melhores horários  
  • O Estacionamento da Marquise não há muitos Voyeurs, local ideal para encontrar outros casais, mas sempre lembrando que poucos ficam parados lá, geralmente os casais ficam rodando entrando e saindo do parque.
  • O segundo é o estacionamento perto da OCA, muito tranquilo e não há voyeurs, apenas casais. Sendo que é um ponto para marcar encontros, não ficam casais ali esperando Voyeurs. Neste ponto além da exibição dentro dos carros há locais para CarPark também, pois há uma região do parque onde se pode transar e exibir-se ao ar livre.
  • Lembrando sempre que, casais tem sinais para pararem os carros. Pisca Alerta e faróis são utilizados para alertar que existe outro casal querendo brincar.
  • Os melhores horários todos os dias das 22:00 até fechar à meia noite, sextas, sábados e domingos é mais movimentado ou às 5 da manhã logo que o parque abre.
CERRO CORÁ
  • Existe uma  Praça entre a Cerro Cora e a Rua São Gualter, na Rua Japuanga, onde muitos casais se encontram para se exibir e transar o lugar é muito bom, mas com poucos voyeurs e alguns Gaviões. Vale a pena conhecer o lugar. A iluminação é fraca, mas o lugar seguro, os carros ficam parados debaixo das árvores e os voyeurs circulando com seus carros, muitos taxistas frequentam o local, aliás se tem uma profissão com alto número de voyeurs, são taxistas
  • O local é de fácil acesso e com bastante movimento, lá as coisas são mais abertas que no Ibirapuera, não é necessário marcar, embora não tenha o mesmo espaço do Ibirapuera é um local bastante agradável
  • Melhor horário depois da meia noite.
 RUA CURITIBA
  • Na Rua Curitiba é um local em que vão muitos casais, existem dois pontos onde os casais e voyeurs param os carros:
  • O primeiro é atrás do Círculo Militar numa praça, lá ficam alguns voyeurs de carro parados esperando casais ou a chance de poder ver algo.
  • O segundo local é no Final da Rua Curitiba, lá sim o movimento é muito grande e as regras são respeitadas.
  • A noite inteira e de madrugada rola os Voyeurs e Casais na região. 
 MORUMBI
  • Ao lado do shopping Morumbi tem uma praça na Rua Oscar Rodrigues, lá é um lugar bastante simpático e agradável, mas só marcando com voyeurs ou outros casais. Mas realmente um lugar interessante.
  • Outro local é na Avenida que corta os Shoppings  Morumbi e o MarketPlace.
  • Quem quiser conhecer pode passar pelo local.
  • Melhor horário de madrugada.
VILLA LOBOS
  • Logo na Av. Prof. Francisco Rodrigues tem uma área com algumas barracas onde os carros param, para comer e beber ali é um excelente ponto, seguro e com espaço, vale a pena ir até lá e conferir, um pouco mais a frente fica a academia da polícia militar o que torna o lugar cheio de policiamento.
  • Mas também é um local, para marcar, ir lá pensando que vai encontrar pessoas se exibindo para qualquer um, não vai encontrar nada.
  • Mas, vale a pena o local, se tiverem oportunidade marquem lá com outros casais ou voyeurs.
  • Melhor horário depois da meia noite.
PRAÇA DO PÔR DO SOL
  • Já foi um dos melhores points de dogging, hoje já não é mais. Mesmo assim é um local cheio de casais. Vale a pena passar lá e conferir
  • Melhor horário de madrugada.

Dogging. Você sabe o que é?

Quer a continuação da história. Quer saber como acaba? É só pedir!

Como será que a nossa ruiva vai encarar essa decepção!? Será que ela vai desistir de amar devido a um bobalhão? O que será que ela irá descobrir?

Comente, me mande e-mail, twitter, facebook...do jeito que quiser...até telefone (ops..telefone, não !)

Estou esperando! ...






Dê mais uma chance. Esteja vulnerável ao amor!


Cá entre nós. Sim somente eu e você num papo aberto, já que a gente nem se conhece mesmo, não tem necessidade de esconder nada. Certo?

Você acha mesmo que sexo casual a longo prazo é realmente o Manjar dos Deuses? Concordo que o sexo casual tem suas vantagens, principalmente, se você não quer ter a "obrigação" de comer a mesma "refeição" todos os dias.

Tenho certeza que ao ver no seu celular 30 chamadas perdidas, ou quando recebe aquela ligação que parece não acabar nunca de tanta pentelhação. Você logo pensa e se pergunta: Por quê eu tô nessa merda de relação.Que saudades da minha liberdade !!!!!!!!! (sim, com tudo isso de exclamação mesmo). O engraçado é que logo após se acalmar você se lembra porque está nessa "merda" de relação e percebe que não é uma merda de relação e sim uma PUTA relação.

E por quê você percebe isso? É simples... Todos temos nossos problemas e manias, que dependendo das manias....puta que o pariu...é foda pra caralho aguentar, mas a gente aguenta ! (desculpem os palavrões, foi só um momento desabafo..). Ao analisar a PUTA relação a gente percebe algumas coisas:

Essa pessoa cheia de manias também é a pessoa que:

  • É AMIGA: Está perto de você quando você mais precisa e não te vira as costas para variar a refeição. Te ajuda com trabalhos braçais (como responder 100 questionários até de madrugada para enganar o seu orientador de TCC / mestrado...).
  • TE AMA: Ela aguenta suas manias te xingando, brigando, mas não te deixa na mão. Aguenta seus amigos chatos e sua família implicante, só pra poder ficar mais tempo com você. Cuida de você quando está doente e te faz cafuné. (quem já viveu isso sabe do que estou falando !). Assiste a um filme várias vezes só por saber que você se diverte.
  • TE EXCITA: Essa pessoa conhece perfeitamente seu corpo, sabe onde tocá-lo e como fazer para te excitar ao máximo. Não há pudores na relação, em quatro paredes tudo é possível (fora delas também, só depende do momento). Sabe te provocar usando a roupa que você mais gosta, te acariciando por debaixo da mesa cheia de parentes. Ela consegue ousar com você, transa sem camisinha, transa na chuva, na parede, no swing, no banheiro...em todos os lugares. Transa com você diversas vezes e faz com que você não...simplesmente...não se canse de repetir a "refeição". Ela é sua  cúmplice, ela é sua !

Volto a fazer a mesma pergunta. Você acha mesmo que sexo casual a longo prazo é realmente o Manjar dos Deuses? Eu já tenho a minha resposta. E você?



Combinação Perfeita !


Sempre que vou ao motel e encontro uma cadeira erótica me faço a mesma pergunta - Como infernos eu uso isso ? - Aí achei uma forma de aproveitar melhor esse recurso !

Abaixo estão apenas 15 posições, o que já são melhores que as minhas 5 ou 6 tentativas diferentes de utilizá-la. O fabricante diz que dá pra fazer mais de 60 posições.

E aí quer utilizar a criatividade e experimentar as outras 45 ?



Saiba utilizar a cadeira erótica do motel. 60 posições sexuais para você experimentar

O dia 31 de Julho é para ser comemorado com PRAZER em letras maiúsculas. É o dia de se deixar levar pelas fantasias, pelas emoções, pelo respeito e pelo carinho.

Independente de como você queira seu orgasmo, seja com um sexo selvagem com os hormônios aflorados ou com um sexo cheio de carícias delicadas e o corpo colado em movimentos gentis, desejo que o seu orgasmo seja o melhor orgasmo de todos !

FELIZ DIA DO ORGASMO !

31 de Julho - O Dia do Orgasmo


Eu adorei principalmente a última cena... Qual sua parte preferida?

Um MIX de cenas muito excitantes

Qual é o seu tipo de calcinha? Qual calcinha você gostaria de usar pro "grand finale" ?


Tipos de calcinha - Homenagem ao Wando


Esse vídeo retrata o medo, não..medo é muito pouco...é cagaço mesmo de andar na rua e ser "comido".

Se homem pensa assim imagine as mulheres....


Estuprofobia - Sério, mas engraçado.





Não Sabe o que fazer com a camisa do Ex que ficou na sua casa? Aí vai uma boa dica. Divirta-se !

Aprenda a transformar a camisa do ex-namorado em peças para você



Em homenagem as mulheres que querem mais intensidade no sexo, mas ao mesmo tempo querem se sentir valorizadas e não serem julgadas pelos seus desejos, escolhi dois vídeos que mostram o desejo do homem em possuí-la e ao mesmo tempo exibe um cenário fascinante.

Não é só sexo é um momento especial...

Feliz dia 31 de Julho !!





Dia 31 de julho - Dia do Orgasmo


Continuação...

- E então bruxa, o que você vai fazer agora?
- Me larga seu animal, você ainda vai se arrepender do que está fazendo!

Eros entrelaçou os dedos nos cabelos da bruxa, inclinou sua cabeça e olhando em seus olhos disse:
- Cala a boca que agora quem manda sou eu. Posso até me arrepender um dia, mas que agora eu vou te comer como eu bem quiser...ahh...isso eu vou !

Ele disse isso e enfiou mais forte o pau dentro dela, não foi violento, mas foi bem no fundo, ele queria que ela sentisse cada pedaço do pau dele entrar e sair com precisão.

Eros ainda olhando em seus olhos aproxima sua boca da dela e tenta beijá-la, mas ao que os lábios se encontram ela morde os lábios dele com força fazendo-os sangrar.

Surpreso pelo ato e um tanto enfurecido Eros levanta a mão ameaçando batê-la, mas ao invés disso com apenas uma das mãos prende os pulsos da bruxa que tenta se soltar, mas não consegue vencer a brutalidade de Eros.

Enfurecido pela mordida e ainda puxando seus cabelos começa a meter com mais agressividade, ele quer fazer com que a bruxa sinta literamente todo seu pau dentro dela, ele quer mostrar quem manda na situação agora.

A bruxa ainda não está convencida da força de Eros e tenta resistir, mexe o quadril querendo tirar o pau de dentro dela, grita, esbraveja de raiva, mas tudo é em vão, nada que ela fizesse iria tirá-lo de cima dela. Em uma tentativa desesperada a bruxa morde a mão que está segurando seus pulsos, mas Eros rapidamente puxa seus cabelos com força fazendo-a desistir da idéia.

Eros continua penetrando-a com agressividade, sem se importar, necessariamente se ela está gostando. No momento tudo que importa para ele é impor sua superioridade física e fazê-la provar um pouco do seu próprio veneno.

A bruxa percebendo sua incapacidade de reação diante da força física de Eros, mesmo sem querer, começa a aceitar que precisa ser submissa ao Eros se quiser ter a chance de recuperar sua varinha. A bruxa aceitando sua nova condição diminui sua rebeldia e solta um gemido tímido de prazer quando Eros a penetrou ainda com mais força.

Eros ouviu o seu gemido e ao mesmo tempo sentiu que não precisava mais fazer tanta força para segurá-la. Parecia que finalmente a bruxa tinha percebido que não adiantava disputar forças com ele. No entanto sabia que na primeira oportunidade que ela tivesse ela viraria o jogo, e aí ele estaria perdido.

Agora ele não pensava na varinha, já que ele a tinha deixado bem longe da cama e para que a bruxa pudesse pegá-la teria que passar por ele. Eros não precisando mais segurá-la deixou as mãos da bruxa soltas que logo fizeram força para levantar um pouco o tronco e colocar os cabelos para o lado direito deixando o lado esquerdo totalmente livre para sentir os beijos e as mordidas de Eros em sua nuca.

Eros só se preocupava agora em cumprir sua promessa que era fazer a bruxa gozar, mas antes ele tinha mais uma coisa para fazer. Eros mordia, beijava, lambia a nuca e o pescoço da bruxa fazendo-a soltar suspiros e mexer o quadril querendo sentir cada cm do pau dele dentro dela, mas antes de continuar com a sua promessa ele chegou bem perto do ouvido dela, puxou com força seus cabelos novamente e disse:

- Você me fez te chupar, agora é a minha vez. Quero saber se sua boca é tão gostosa quanto a sua buceta.

Eros tirou o pau de dentro dela, sentou em uma poltrona perto da cama e com o seu pau duro apontado pra ela disse:

- Vem...fica de joelhos e me chupa quero sentir sua boca e quero que você sinta seu próprio gosto.

A bruxa sempre de cabeça erguida se ajoelhou, colocou a mão no seu pau, apertou com força e passou a língua em toda sua extensão. Passava a língua na cabeça, no corpo e ia a até a base, lambia sua bolas enquanto o masturbava.

Eros então pegou de leve seus cabelos e os levantou para que ele pudesse ver mais daquela mulher maravilhosa lambendo seu pau. Logo a bruxa passou a língua no topo enfiou o pau dele em sua boca e começou a chupá-lo, ela sentia a textura macia e suas veias pulsando.

Eros em um ato violento e inexperado pega novamente a bruxa pelos seus cabelos e a joga na cama. Ele olha fixamente em seus olhos e percebe um ar de medo e pergunta:

- Que cara é essa tá com medo é?
- Eu fiz tudo que você quis. Por que está me tratando assim?

Eros solta uma risada alta e diz:

- Você está longe de fazer o tudo o que eu quero. Esse é só o começo.
- Além do mais vamos ver se você está mesmo com medo.

Eros se aproxima dela, manda ela abrir as pernas e enfia um dedo nela.

- Você está toda molhada, será que a reação de bruxa quando fica com medo é ficar molhada?
- Você é uma safada mesmo e eu sei que você tá adorando ser tratada assim...
- E tem mais uma coisa..eu já comi muito você de costas. Agora eu quero ver sua cara enquanto eu como você.

Eros vai para cima da bruxa e solta seu peso nela. Ele olha diretamente nos seus olhos, aproxima seus lábios no dela e a beija, dessa vez a bruxa retribiu o beijo. Ficam se beijando por um bom tempo enquanto Eros explora o corpo dela com as mãos, acaricia seus seios, suas coxas, sua bunda e abre ainda mais suas pernas. Com uma das mãos ele coloca seu pau na entrada da sua buceta e passa sua outra mão por detrás da nuca dela.

Ainda olhando em seus olhos ele diz:

- Quer meu pau? Quer que eu enfie em você?

Ela sem admitir seu desejo apenas mexe o quadril para sentir o pau dele entrar. Eros não deixa e pergunta novamente:

- Quer que eu te coma? Me diz se você quer...
- Enquanto você não admitir que você quer meu pau eu não vou te comer.

Ela com cara de tesão e um pouco contrariada diz:

- Quero que você me coma sim ! Me faz gozar, quero seu pau em mim agora !

Assim que ela termina a frase Eros enfia com força nela fazendo-a soltar um gemido alto de prazer. Ele enfia com vontade, ela consegue sentir seu tesão em cada metida, ele a olha com desejo, com vontade. Eros não se contenta só em meter ele quer dar prazer. Ele beija sua boca, aperta a bunda dela com força enquanto enfia com agressividade. Ele beija seu pescoço, morde de leve sua orelha, morde também os bicos dos seus seios e diz em tom alto:

- Você é uma delícia. Seu corpo é um tesão !
- Quero fazer você gozar para mim eu quero seu prazer.

A bruxa rebola, geme, aperta Eros com as pernas, morde seus ombros e arranha forte suas costas. Eros sente a intensidade do arranhão e olha em seus olhos com cara de dor e também de tesão, sentir a vontade da bruxa faz com que seu tesão aumente ainda mais. Sem dizer nada apenas olhando fixamente em seus olhos Eros mete mais forte cada vez que a bruxa o arranha.

A bruxa percebendo isso e já tomada pelo tesão resolve morder forte o pescoço de Eros que solta um grito abafado de dor. Ele num ato institivo mete ainda mais forte e diz:

- Se você me arranhar ou me morder de novo eu vou meter ainda mais forte em você e não vou ligar se te machucar.
- A é? Você vai meter ainda mais forte? Duvido que você consiga !

A bruxa arranhou ainda mais forte as costas de Eros que junto a um grito de dor tirou o pau de dentro dela, colocou-a de bruços, puxou seu cabelo e ordenou para ela ficar de 4.

Já de 4 a bruxa olhou pra Eros e disse num tom provocador:

- Vai...mete...mete o mais forte que você conseguir !

Eros se sentindo desafiado puxou forte os cabelos da bruxa e enfiou com força o pau na sua buceta. A bruxa gemia enquanto ele puxava seus cabelos, colocava as mãos em seus ombros e a trazia para ele.

A bruxa gemia alto, mexia a bunda de um lado para o outro e com suas mãos ela se acariciava e acaricias as bolas de Eros. Foi então que a bruxa começou a gemer mais intensamente, a rebolar mais e Eros percebeu que ela iria gozar e tirou o pau de dentro dela.

Ela sem entender nada e com um ar furioso diz:

- Por que você parou eu já ia gozar !
- E quem disse que eu quero que você goze agora. Você é minha e vai fazer o que eu quiser.
- Quero que você veja sua cara de safada enquanto está dando pra mim.

Ele termina a frase, pega a bruxa pelos braços e a coloca de frente a um grande espelho ao lado da cama e diz:

- Agora você vai ver como é a sua cara de safada enquando você sente meu pau.

Antes mesmo de terminar a frase ele mete fundo e com força dentro dela, agora é ele quem morde com força as costas delas e a faz gemer de dor e de tesão. Ele enfia com vontade, aperta seus seios, puxa seus cabelos e bate com força na sua bunda. Eros sente o tesão da bruxa e mete cada vez mais forte, ele sabe que é assim que ela gosta e é assim que ela vai gozar.

Eros masturba a bruxa enquanto a come, pega seus dedos e enfia na boca dela. Ela os lambe enquanto geme. Ele a inlica um pouco mais, segura na sua cintura, ela com as duas mãos no espelho empurra seu quadril na direção dele.

É então que ela começa novamente a gemer mais alto, seu corpo começa a tremer, Eros percebendo isso junta seu corpo contra ao dela, aperta ainda mais forte sua cintura, intensifica os movimentos e ouve um gemido alto acompanhado de uma maravilhosa risada e suspiros...

Ela toda mole e sorridente olha para Eros e o beija. Eros retribui o beijo, mas continua com o pau dentro dela. A bruxa então pergunta:

- E você não vai gozar ?


Continuação...

A bruxa da alma feminina II



Abaixo está um vídeo debatendo sobre esse tema. Espero que depois desse vídeo vocês possam me dizer aonde meus textos se enquadram.

Desejo que eles despertem em vocês justamente a última fala desse vídeo.

Erotismo ou pornografia?


Havia uma lenda que existia uma bruxa no topo mais alto das montanhas geladas que fazia com que os homens entendessem a essência sexual da alma feminina. Mostrava aos homens como tratar uma mulher na cama, mostrava como fazer do simples ato de fazer sexo uma experiência divinamente inesquecível.

Essa bruxa tinha uma beleza fascinante, seu olhar era penetrante, seus cabelos brilhavam pela cor negra, sua pele era macia, seu corpo parecia ter sido esculpido cuidadosamente por mãos habilidosas, seus pés e suas mãos possuiam a maravilhosa delicadeza feminina. Essa bruxa era o desejo de qualquer homem, todos a desejavam.

Apesar de tantas qualidades e de ser desejada por tantos homens, nem todos ousavam se aproximar dela, pois ela tinha um terrível hábito de transformar homens em sapos e jogá-los em uma região cheio de cobras peçonhentas, além de que para encontrá-la era necessário andar dias na floresta para alcançar o topo mais alto da montanha.

Diziam que essa bruxa possuia apenas 1 regra para poder oferecer ao homem que a procurasse todos os ensinamentos milenares que o transformaria no melhor amante que uma mulher poderia ter.

Apesar da aparente facilidade nunca ninguém soube qual era , pois todos os homens que ousaram subir a montanha para se encontrar com a bruxa, jamais voltaram.

Até que um certo dia um homem chamado Carlos Eros resolveu desvendar os segredos dessa bruxa e enfrentou todos os grandes desafios da montanha gelada para encontrá-la. Eros era um homem reservado, possuia uma beleza rústica e peculiar, em todos os lugares que ia marcava presença pelo seu jeito confiante, era um homem respeitado na cidade por sua honra e dignidade.

Ao chegar ao topo da montanha se deparou com uma casa cheia de luxo e uma grande porta de madeira. Não pensou duas vezes e empurrou a porta com força, foi então que ela se abriu e logo a sua frente sentada em uma cadeira feita de ouro e diamante encontrava-se a bruxa.

Eros foi se aproximando com olhar sempre atento, pois sabia que estava em um lugar pouco amigável. Ao chegar uns 10m da bruxa ela diz:

- O que veio fazer aqui tão distante da sua cidade jovem ousado?
- Vim conhecer a tão famosa bruxa, cuja fama é de sumir com os homens que a visitam.
- Se é essa fama que possuo o que te fez vir aqui? Não tem medo que eu te faça sumir como fiz com os outros?
- Estou aqui pelo que dizem que você é capaz de fazer. Quero conhecer mais sobre a sexualidade das mulheres.
- Muito bem meu jovem. Se é isso que você quer é isso que terá ! Você sabe que possuo apenas 1 regra e partir do momento que aceitar conhecê-la você não poderá mais sair ileso até que você a cumpra em sua plenitude.
- Entendo perfeitamente isso. Estou disposto a qualquer sacrifício.

Ao terminar de falar a grande porta de madeira se fecha batendo fortemente contra a parede.

- Muito bem jovem ousado. A partir de agora você fará tudo que eu mandar sem hesitar, caso contrário você será mais um desaparecido. E tem mais uma coisa, você precisa me fazer gozar como eu nunca gozei antes.

Com sua varinha mágica a bruxa traz Eros para bem perto dela e o faz ficar de joelhos. Também com a mágica da varinha troca de roupa, vestindo apenas um vestido de seda preto, sandália de salto alto, uma calcinha de renda preta, unhas pintadas de vermelho, olhos bem delineados, batom suave e possuia no seu braço esquerdo uma pulseira em formato de cobra.

A bruxa diz para Eros com uma voz firme e um olhar penetrante:

- O que você está esperando venha beijar meus pés.

A bruxa abre as pernas mostrando sua calcinha e estica seus pés para serem beijados por Eros. Eros não apreciava muito essa idéia, pois nunca tinha sido submisso a uma mulher antes. A bruxa sabia disso e procurava provocá-lo ao máximo.

Eros começou a beijar seus pés passando sua língua nos seus dedos, no calcanhar e conforme beijava, tirava a sandália deixando os delicados pés da bruxa livres para serem totalmente explorados.

Ao terminar de beijar um dos pés Eros foi para o outro, só que dessa vez olhou diretamente nos olhos da bruxa, massageou a planta do pé é lambeu seus dedos, foi lambendo, beijando até chegar perto das suas pernas. Eros via o rosto de prazer da bruxa, sabia que ela estava gostando de ser cuidadosamente explorada.

Num ato subto a bruxa o empurrou com os pés, que caiu sentado no chão. A bruxa olhou para ele pisando levemente descalça entre suas pernas e disse:

- Muito bom para o início. Vamos ver no que você é capaz de fazer.

A bruxa usando novamente sua varinha mágica os levou para um quarto com uma cama enorme, iluminada a luz de velas, vinho e algemas.

A bruxa estava na beirada da cama com as pernas abertas olhando para Eros. A bruxa se serviu com uma taça de vinho, mergulhou um dos dedos no vinho e o lambeu.

- Eros esse vinho está um delícia ! Por que não vem provar comigo?

Eros andou até a bruxa até que ela o parou pondo um dos seus pés entre suas pernas.

- Não tão rápido jovem ousado. Eu bebo na taça, mas você vai beber aqui.

A bruxa apontou para sua calcinha levantou um pouco o vestido e jogou vinho sobre ela, dexando-a toda molhada com o sabor ácido de um belo vinho tinto.

Eros então abriu mais as pernas dela se aproximou da sua calcinha e sentiu a temperatura do seu corpo aumentar. Começou a sentir o cheiro do vinho e o perfume da sua pele. Sem exitar Eros lambeu cada pedaço daquela calcinha. Ele colocava a língua como se quisesse furá-la, lambia a virilha em busca dos lábios, foi então que ele começou a querer explorar o corpo da bruxa com as mãos, queria apertar sua bunda, afastar sua calcinha, mas a bruxa rapidamente recuou e disse:

- Sua ousadia é grande meu jovem. Eu disse que era apenas para beber o vinho e não para usar as mãos. Você agora vai ter que aprender uma lição !

A bruxa com a sua varinha mágica derrubou-o na cama e algemou Eros com as mãos para trás deixando-o imobilizado. A bruxa com um sorriso malicioso abriu suas pernas e ficou em pé sobre sua boca e disse:

- Agora você vai ver como é que se faz para beber vinho.

A bruxa pegou novamente a taça e jogou sobre sua calcinha, deixando as gotas cairem sobre a boca de Eros. Ele as bebia, afinal não tinha outra escolha a não ser fazer o que ela queria. A bruxa então se ajoelhou em sua boca fazendo com que ele bebesse o vinho usando apenas a língua. Eros lambia com vontade toda sua extensão como se quisesse secá-la, ele desejava que aquela calcinha desaparecesse e que pudesse finalmente sentir o real o gosto daquela bruxa dominadora.

A bruxa empurrava a boca de Eros contra sua calcinha, ela estava adorando a sensação da sua língua quente no tecido molhado. Quando a bruxa achou que já era o bastante se levantou e olhou bem para os olhos de Eros e disse:

- Você quer minha buceta, não quer? Quer sentir meu gosto, meu cheiro...
- Só que você não vai ter, até eu achar que merece.

A bruxa tirou sua calcinha molhada, cheirou e disse:

- Adoro o meu cheiro misturado com vinho e a sua boca, acho que você quer sentir isso também.

A bruxa ficou de joelhos ao lado de Eros e o puxou pela nuca, deixando-o bem perto da sua buceta. Ela então pegou a calcinha e colocou na sua boca quase que sufocando, ele respirava apenas pelo nariz e olhava a buceta dela bem de perto.

- O que foi Eros. Gosta do que vê?

Ela olhando para ele abre a buceta e começa a se exibir, se masturbava lentamente, enfiava um dedo mostrando como estava molhada. Ela se excitava ao máximo em ver um homem como Eros naquela situação. A bruxa decide provoca-lo ainda mais, tira a calcinha da sua boca, enfia dois dentro na sua buceta e manda Eros chupar.

- E então Eros. O que você acha do meu gosto? Não era isso que você estava querendo?

Eros chupou seus dedos com vontade, mas ao mesmo tempo que fazia o que a bruxa mandava ele pensava numa forma de reverter esse jogo. A bruxa com ar de superior pegunta para ele:

- E então Eros você não tem nada a me dizer? Vai ficar calado o tempo todo?
- Lembre-se que você tem que me fazer gozar.

Eros então responde a pergunta:

- Eu sei que preciso fazer você gozar, mas eu conseguiria com muito mais facilidade se você soltasse minhas mãos.

A bruxa exita um pouco, mas faz o que Eros sugeriu e com um movimento da varinha soltou as algemas, deixando-o livre novamente.

- Lembre também que você tem que fazer o que eu mandar. Senão vai ser algemado novamente.

Eros concorda com a cabeça, espera a nova ordem, e continua pensando numa forma de roubar aquela varinha. Ele sabia que todo o poder da bruxa estava nela. E se ele conseguisse pegá-la o jogo seria outro.

A bruxa então deita-se na cama com as pernas abertas, abre seus lábios e ordena:

- Venha Eros mostre o que você é capaz de fazer com a sua boca. Dessa vez pode usar suas mãos. Vamos ver se você é tão bom como me parece.

Eros começa a beijar os pés da bruxa como havia feito no início, pois sabia que ela gostava disso. Tudo isso era um jogo ele tinha que apostar no que achava que era mais prazeroso para ela.

Ele beija cada pedaço dos seus pés sempre olhando para seus olhos,beija seus dedos, acaricia a planta do pé com as mãos, morde levemente o calcanhar, ele vai subindo com a boca beijando cada pedaço do seu corpo, com as mãos ele sobe até as suas coxas e depois desce novamente massageando suas pernas. Agora ele faz o mesmo com o outro pé, ele quer que ela sinta que está sendo desejada ao máximo, que ela confie nele nem que seja por um segundo e esqueça que está jogando.

Ele continua beijando sua pele, sobe até suas pernas, lambe com intensidade e morde levemente seu corpo. Ele sobe mais e vai chegando as suas coxas sempre olhando para seus olhos vendo sua reação, ele resolve ousar um pouco mais e subir com sua mão até seus seios. A bruxa então o assusta pegando sua mão e apertando-a com força, ele pensou que viriam novamente as algemas, mas a reação dela foi outra. Ela gemeu de prazer sentindo todo seu empenho em fazê-la gozar.

Se sentindo mais confiante Eros vai até sua virilha e começa a lambê-la, finalmente ele está perto de sentir o gosto tão desejado. Quando ele está perto de chegar na sua buceta a bruxa o empurra para baixo e diz:

- Você está muito vestido ! Precisa tirar essa roupa toda.

E com um rápido movimento ela o despe completamente, deixando nu um corpo forte e másculo.

Nesse momento ele percebe que precisa tirar a varinha das mãos dela de qualquer jeito, caso contrário, ele estará sempre submisso as suas vontades.

Já totalmente nu Eros se ajeita novamente entre as pernas da bruxa e começa finalmente a chupá-la. Ele abre seus lábios, passa a língua neles alternando entre lambidas delicadas e intensas (ele precisa descobrir como ela gosta), chupa o clitóris da bruxa ao mesmo tempo que enfia um dedo dentro dela. A bruxa começa a se contorcer puxando sua boca em direção a buceta, ela gosta de mais intensidade ela quer sentir a língua de Eros dentro dela.

Ele percebe que ela está se deixando levar e tenta colocá-la de lado, mas ela não aceita.

- O que pensa que está fazendo?
- Estou fazendo o que eu prometi. Vou chupá-la e fazer você gozar. Mas para isso você tem que me deixar fazer o que acho que possa te dar prazer.
- Você esqueceu que você só vai fazer o que eu mandar? E eu não mandei você me virar de lado.
- Você tem toda razão. Você não mandou, mas bem que poderia mandar, pois tenho certeza que você vai adorar ser chupada do jeito que eu vou fazer.

Ela pensa um pouco e deixa Eros fazer o que deseja. Eros sem perder tempo a coloca de lado com as pernas bem separadas deixando sua buceta e seu cuzinho totalmente vulneráveis. Eros então começa a chupar sua buceta de ladinho abrindo seus lábios com a língua ao mesmo tempo que lambia seu cuzinho.

Ele queria explorar cada pedaço do corpo da bruxa, queria que ela se desligasse de tudo e pensasse apenas na língua que percorria seu corpo. Juntamente com o movimento da língua Eros apertava sua bunda com uma das mãos e a outra masturbava a bruxa. Ela se contorcia sentido o seu toque e a língua no seu corpo, Eros percebendo que ela gostava de intensidade foi subindo com a boca pelas suas costas enfiando fundo um dedo dentro da sua buceta, mordia suas costas e com seu peso foi colocando-a de bruços e sem perceber a bruxa soltou sua varinha enquanto buscava apertar os lençois.

Eros viu que a varinha estava solta e não perdeu tempo em ir pegá-la, mas ele não acabou com o jogo naquele momento ele quis continuar. Eros chegou bem perto do seu ouvido, puxou forte seus cabelos e disse:

- O que você quer que eu faça com você agora?
- Quero que você pare de puxar meu cabelo antes que você se arrependa.
- E se eu não quiser soltar? E se eu quiser puxar com mais força?

Ela confiante tentou pegar a varinha, mas para seu desespero não achou. Então foi quando Eros disse:

- É isso que você está procurando sua bruxa dominadora? Que tal a gente inverter um pouco o jogo.
- Eu sei que você sem sua varinha não passa de uma mulher normal.
- Pode ficar tranquila que eu vou fazer você gozar sim conforme sua regras, mas agora vai ser do meu jeito !

Sem nunca ter se visto numa situação como essa, fez uma expressão de desespero enquanto ao mesmo tempo Eros puxava seus cabelos e enfiava fundo seu pau dentro dela...

Continuação...

A bruxa da alma feminina