Nossos parceiros do prazer


Baladas recheadas de garotas lindas, com roupas cada vez mais micros e transparentes, danças e poses em closes ginecológicos, chegam sozinhas e saem sozinhas. Empresários, advogados, engenheiros que estudaram, trabalharam, alcançaram sucesso profissional e, sozinhos.

Tem mulher contratando homem para dançar com elas em bailes, os novíssimos “personal dance”, incrível. E não é só sexo não, se fosse, era resolvido fácil, alguém duvída? Estamos é com carência de passear de mãos dadas, dar e receber carinho sem necessariamente ter que depois mostrar performances dignas de um atleta olímpico, fazer um jantar pra quem você gosta e depois saber que vão “apenas” dormir abraçados, sabe essas coisas simples que perdemos nessa marcha de uma evolução cega. Pode fazer tudo, desde que não interrompa a carreira, a produção.

Tornamos-nos máquinas e agora estamos desesperados por não saber como voltar a “sentir”, só isso, algo tão simples que a cada dia fica tão distante de nós.

Quem duvida do que estou dizendo, dá uma olhada no site de relacionamentos ORKUT, o número que comunidades como:
“Quero um amor pra vida toda!”, “Eu sou pra casar!” até a desesperançada
“Nasci pra ser sozinho!” Unindo milhares ou melhor milhões de solitários em meio a uma multidão de rostos cada vez mais estranhos, plásticos, quase etéreos e inacessíveis.

Vivemos cada vez mais tempo, retardamos o envelhecimento e estamos a cada dia mais belos e mais sozinhos. Sei que estou parecendo o solteirão infeliz, mas pelo contrário, pra chegar a escrever essas bobagens (mais que verdadeiras) é preciso encarar os fantasmas de frente e aceitar essa verdade de cara limpa.

Todo mundo quer ter alguém ao seu lado, mas hoje em dia é feio,
démodé, brega.

Alô gente! Felicidade, amor, todas essas emoções nos fazem parecer ridículos, abobalhados, e daí?

Seja ridículo, não seja frustrado, “pague mico”, saia gritando e falando bobagens, você vai descobrir mais cedo ou mais tarde que o tempo pra ser feliz é curto, e cada instante que vai embora não volta mais (estou muito brega!), aquela pessoa que passou hoje por você na rua, talvez nunca mais volte a vê-la, quem sabe ali estivesse a oportunidade de um sorriso à dois.

Quem disse que ser adulto é ser ranzinza, um ditado tibetano diz que se um problema é grande demais, não pense nele e se ele é pequeno demais, pra quê pensar nele. Dá pra ser um homem de negócios e tomar iogurte com o dedo ou uma advogada de sucesso que adora rir de si mesma por ser stabanada; o que realmente não dá é continuarmos achando que viver é out, que o vento não pode desmanchar o nosso cabelo ou que eu não posso me aventurar a dizer pra alguém: “vamos ter bons e maus momentos e uma hora ou outra, um dos dois ou quem sabe os dois, vão querer pular fora, mas se eu não pedir que fique comigo tenho certeza de que vou me arrepender pelo resto da vida”.

Antes idiota que infeliz!

Estamos com fome de amor – (Arnaldo Jabor)


O vídeo é engraçado, vale a pena ver. Enfiou no buraco errado? Não se desespere, ainda há uma chance. Assista e confira !


Wrong Hole (buraco errado)


Tirando os aspectos de problemas (desiquilíbrios) hormonais que podem ser tratados facilmente com medicamentos de reposição hormonal, os grandes fatores inibidores do desejo sexual são os aspectos sociais e de educação sexual.

Aspectos sociais:
Hoje vivemos em uma sociedade na qual as mulheres estão em pé de igualdade com os homens. Isso faz com que haja uma competição constante entre eles, e uma dessas competições é no desempenho sexual.

Essas competições podem trazer certas inseguranças ao homem e, consequentemente, influenciar no seu desejo sexual como:

  • A mulher ter um poder aquisitivo maior que o do homem
    O homem ainda se sente na obrigação de sustentar a mulher e de mostrar seu "poder" através do aspecto financeiro, quando a mulher possui maior poder aquisitivo essa sensação de "poder" é diminuida e pode abaixar a auto-estima.

  • A mulher compará-lo a um esteriótipo que não é do seu perfil
    Assim como a mulher os homens gostam de agradar suas mulheres e quando percebem que ela deseja algo que ele não deseja ser ou não consegue ser (por fatores físicos ou emocionais) o homem se vê frustrado e isso a longo prazo desistimula qualquer desejo.

  • Exigir desempenho máximo sempre
    Quando a mulher pressiona o homem a atingir o seu máximo em todas suas atividades, cobra por resultados efetivos, critica de forma enérgica fracassos. Deseja que o homem ganhe dinheiro, seja ganancioso, inteligente, malhado, carinhoso, atencioso, bom de cama e disposto. O fracasso nessas atividades pode ser um grande inibidor da libido.
Educação sexual:
As condutas e valores que possuimos tem origem na infância e se desenvolvem ao longo do tempo. Algumas pessoas tiveram uma educação rígida em relação ao sexo, cheia de tabus e normas de conduta. Alguns homens possuem uma educação extremamente machista e tudo isso influencia na forma como o homem encara e pratica o sexo.

Existem alguns pensamentos que podem atrapalhar e muito o sexo, além de inibir o desejo sexual:

Pensamentos masculinos:

  • Não preciso satisfazer minha mulher (espero que esse pensamento seja extinto)
    A mulher não precisa gozar, ela é que precisa me dar prazer. Quando eu quiser transar eu procuro ela, e ai dela se não quiser !

  • Não preciso ser carinhoso já dou dinheiro, já não basta?
    Alguns homens acreditam que dar prazer a mulher é exclusivamente no ambito material, e se esquecem do poder de uma rosa e um bilhete bem escrito. As surpresas e atitudes inusitadas valem muito mais que um mero presente caro. (desconsideranto os relacionamentos por interesse)

  • Minha ex mulher/namorada gostava do meu jeito então todas vão gostar
    Baseado em experiências passadas o homem não foi questionado ou desafiado a melhorar seu desempenho, ele tende a pensar que está sendo um excelente "amante" e que não precisa mudar. Isso...até encontrar uma mulher que seja mais ativa e que saiba o que é bom. (o homem também tem que estar disposto a aprender novas práticas sexuais)
Pensamentos femininos:

  • Isso eu não faço no sexo, isso é coisa de puta
    Algumas mulheres se negam a tentar novas experiências, pois julgam ser práticas fora do aceitável dentro de uma postura puritana. Estar aberta a experimentar novas práticas no sexo é um estímulo ao homem, as fantasias precisam ser alimentadas durante toda a relação. Os pudores diminuidos e os prazeres aumentados, vale apena descobrir um equilibrio entre ser puritana e "puta".

  • Não preciso me arrumar, afinal já estamos tanto tempo juntos
    O homem é um ser visual, e quando percebe a mulher toda produzida o estímulo é muito maior. Para um homem ter estímulos sexuais vendo uma mulher descabelada, unhas mal feitas, roupa de pijama ele precisa estar com muito, muito tesão. Vale a pena apostar na produção para manter o desejo.
Legal tudo isso, mas ainda não está claro porque alguns homens tem mais desejo que outros:

Conclusão:
O homem que consegue ser seguro, mesmo com toda essa competição e fatores culturais, costuma ter mais desejo sexual, já que os fatores inibidores são reduzidos e a masculinidade está mais aflorada. Quando encontrar um homem que tenha muito tesão, acredite que ele é seguro do seu potencial, teve uma educação mais "liberal"e que desafios para ele são um incentivo. Não posso negligenciar o fator mais importante! Se o homem é um cara seguro pode apostar que ele teve a oportunidade de conhecer mulheres que souberam deixá-lo assim. A frase "Atrás de todo grande homem existe uma grande mulher" faz ainda mais sentindo quando se trata da auto-estima masculina.

Mas ainda há uma pergunta: Como fazer com um cara que não tem o desejo que eu gostaria e que conheço a pouco tempo ?

O jeito é trabalhar o visual, ficar bem sexy e entender o que faz com que ele não tenha muito desejo, se é alguma insegurança, um fator de educação ou os dois. Acredito que no início do relacionamento o fator mais relevante seja o de educação. Cabe a mulher conhecer seu corpo e seus desejos e saber orientá-lo em relação ao jeito mais gostoso de fazer o que ele está fazendo (ou não está fazendo).

Sugerir novas práticas e novas formas de transar não é ofensivo e pode ser uma boa maneira de melhorar o sexo.

Por que alguns homens tem mais desejo que outros ?