Nossos parceiros do prazer



Em homenagem as mulheres que querem mais intensidade no sexo, mas ao mesmo tempo querem se sentir valorizadas e não serem julgadas pelos seus desejos, escolhi dois vídeos que mostram o desejo do homem em possuí-la e ao mesmo tempo exibe um cenário fascinante.

Não é só sexo é um momento especial...

Feliz dia 31 de Julho !!





Dia 31 de julho - Dia do Orgasmo


Continuação...

- E então bruxa, o que você vai fazer agora?
- Me larga seu animal, você ainda vai se arrepender do que está fazendo!

Eros entrelaçou os dedos nos cabelos da bruxa, inclinou sua cabeça e olhando em seus olhos disse:
- Cala a boca que agora quem manda sou eu. Posso até me arrepender um dia, mas que agora eu vou te comer como eu bem quiser...ahh...isso eu vou !

Ele disse isso e enfiou mais forte o pau dentro dela, não foi violento, mas foi bem no fundo, ele queria que ela sentisse cada pedaço do pau dele entrar e sair com precisão.

Eros ainda olhando em seus olhos aproxima sua boca da dela e tenta beijá-la, mas ao que os lábios se encontram ela morde os lábios dele com força fazendo-os sangrar.

Surpreso pelo ato e um tanto enfurecido Eros levanta a mão ameaçando batê-la, mas ao invés disso com apenas uma das mãos prende os pulsos da bruxa que tenta se soltar, mas não consegue vencer a brutalidade de Eros.

Enfurecido pela mordida e ainda puxando seus cabelos começa a meter com mais agressividade, ele quer fazer com que a bruxa sinta literamente todo seu pau dentro dela, ele quer mostrar quem manda na situação agora.

A bruxa ainda não está convencida da força de Eros e tenta resistir, mexe o quadril querendo tirar o pau de dentro dela, grita, esbraveja de raiva, mas tudo é em vão, nada que ela fizesse iria tirá-lo de cima dela. Em uma tentativa desesperada a bruxa morde a mão que está segurando seus pulsos, mas Eros rapidamente puxa seus cabelos com força fazendo-a desistir da idéia.

Eros continua penetrando-a com agressividade, sem se importar, necessariamente se ela está gostando. No momento tudo que importa para ele é impor sua superioridade física e fazê-la provar um pouco do seu próprio veneno.

A bruxa percebendo sua incapacidade de reação diante da força física de Eros, mesmo sem querer, começa a aceitar que precisa ser submissa ao Eros se quiser ter a chance de recuperar sua varinha. A bruxa aceitando sua nova condição diminui sua rebeldia e solta um gemido tímido de prazer quando Eros a penetrou ainda com mais força.

Eros ouviu o seu gemido e ao mesmo tempo sentiu que não precisava mais fazer tanta força para segurá-la. Parecia que finalmente a bruxa tinha percebido que não adiantava disputar forças com ele. No entanto sabia que na primeira oportunidade que ela tivesse ela viraria o jogo, e aí ele estaria perdido.

Agora ele não pensava na varinha, já que ele a tinha deixado bem longe da cama e para que a bruxa pudesse pegá-la teria que passar por ele. Eros não precisando mais segurá-la deixou as mãos da bruxa soltas que logo fizeram força para levantar um pouco o tronco e colocar os cabelos para o lado direito deixando o lado esquerdo totalmente livre para sentir os beijos e as mordidas de Eros em sua nuca.

Eros só se preocupava agora em cumprir sua promessa que era fazer a bruxa gozar, mas antes ele tinha mais uma coisa para fazer. Eros mordia, beijava, lambia a nuca e o pescoço da bruxa fazendo-a soltar suspiros e mexer o quadril querendo sentir cada cm do pau dele dentro dela, mas antes de continuar com a sua promessa ele chegou bem perto do ouvido dela, puxou com força seus cabelos novamente e disse:

- Você me fez te chupar, agora é a minha vez. Quero saber se sua boca é tão gostosa quanto a sua buceta.

Eros tirou o pau de dentro dela, sentou em uma poltrona perto da cama e com o seu pau duro apontado pra ela disse:

- Vem...fica de joelhos e me chupa quero sentir sua boca e quero que você sinta seu próprio gosto.

A bruxa sempre de cabeça erguida se ajoelhou, colocou a mão no seu pau, apertou com força e passou a língua em toda sua extensão. Passava a língua na cabeça, no corpo e ia a até a base, lambia sua bolas enquanto o masturbava.

Eros então pegou de leve seus cabelos e os levantou para que ele pudesse ver mais daquela mulher maravilhosa lambendo seu pau. Logo a bruxa passou a língua no topo enfiou o pau dele em sua boca e começou a chupá-lo, ela sentia a textura macia e suas veias pulsando.

Eros em um ato violento e inexperado pega novamente a bruxa pelos seus cabelos e a joga na cama. Ele olha fixamente em seus olhos e percebe um ar de medo e pergunta:

- Que cara é essa tá com medo é?
- Eu fiz tudo que você quis. Por que está me tratando assim?

Eros solta uma risada alta e diz:

- Você está longe de fazer o tudo o que eu quero. Esse é só o começo.
- Além do mais vamos ver se você está mesmo com medo.

Eros se aproxima dela, manda ela abrir as pernas e enfia um dedo nela.

- Você está toda molhada, será que a reação de bruxa quando fica com medo é ficar molhada?
- Você é uma safada mesmo e eu sei que você tá adorando ser tratada assim...
- E tem mais uma coisa..eu já comi muito você de costas. Agora eu quero ver sua cara enquanto eu como você.

Eros vai para cima da bruxa e solta seu peso nela. Ele olha diretamente nos seus olhos, aproxima seus lábios no dela e a beija, dessa vez a bruxa retribiu o beijo. Ficam se beijando por um bom tempo enquanto Eros explora o corpo dela com as mãos, acaricia seus seios, suas coxas, sua bunda e abre ainda mais suas pernas. Com uma das mãos ele coloca seu pau na entrada da sua buceta e passa sua outra mão por detrás da nuca dela.

Ainda olhando em seus olhos ele diz:

- Quer meu pau? Quer que eu enfie em você?

Ela sem admitir seu desejo apenas mexe o quadril para sentir o pau dele entrar. Eros não deixa e pergunta novamente:

- Quer que eu te coma? Me diz se você quer...
- Enquanto você não admitir que você quer meu pau eu não vou te comer.

Ela com cara de tesão e um pouco contrariada diz:

- Quero que você me coma sim ! Me faz gozar, quero seu pau em mim agora !

Assim que ela termina a frase Eros enfia com força nela fazendo-a soltar um gemido alto de prazer. Ele enfia com vontade, ela consegue sentir seu tesão em cada metida, ele a olha com desejo, com vontade. Eros não se contenta só em meter ele quer dar prazer. Ele beija sua boca, aperta a bunda dela com força enquanto enfia com agressividade. Ele beija seu pescoço, morde de leve sua orelha, morde também os bicos dos seus seios e diz em tom alto:

- Você é uma delícia. Seu corpo é um tesão !
- Quero fazer você gozar para mim eu quero seu prazer.

A bruxa rebola, geme, aperta Eros com as pernas, morde seus ombros e arranha forte suas costas. Eros sente a intensidade do arranhão e olha em seus olhos com cara de dor e também de tesão, sentir a vontade da bruxa faz com que seu tesão aumente ainda mais. Sem dizer nada apenas olhando fixamente em seus olhos Eros mete mais forte cada vez que a bruxa o arranha.

A bruxa percebendo isso e já tomada pelo tesão resolve morder forte o pescoço de Eros que solta um grito abafado de dor. Ele num ato institivo mete ainda mais forte e diz:

- Se você me arranhar ou me morder de novo eu vou meter ainda mais forte em você e não vou ligar se te machucar.
- A é? Você vai meter ainda mais forte? Duvido que você consiga !

A bruxa arranhou ainda mais forte as costas de Eros que junto a um grito de dor tirou o pau de dentro dela, colocou-a de bruços, puxou seu cabelo e ordenou para ela ficar de 4.

Já de 4 a bruxa olhou pra Eros e disse num tom provocador:

- Vai...mete...mete o mais forte que você conseguir !

Eros se sentindo desafiado puxou forte os cabelos da bruxa e enfiou com força o pau na sua buceta. A bruxa gemia enquanto ele puxava seus cabelos, colocava as mãos em seus ombros e a trazia para ele.

A bruxa gemia alto, mexia a bunda de um lado para o outro e com suas mãos ela se acariciava e acaricias as bolas de Eros. Foi então que a bruxa começou a gemer mais intensamente, a rebolar mais e Eros percebeu que ela iria gozar e tirou o pau de dentro dela.

Ela sem entender nada e com um ar furioso diz:

- Por que você parou eu já ia gozar !
- E quem disse que eu quero que você goze agora. Você é minha e vai fazer o que eu quiser.
- Quero que você veja sua cara de safada enquanto está dando pra mim.

Ele termina a frase, pega a bruxa pelos braços e a coloca de frente a um grande espelho ao lado da cama e diz:

- Agora você vai ver como é a sua cara de safada enquando você sente meu pau.

Antes mesmo de terminar a frase ele mete fundo e com força dentro dela, agora é ele quem morde com força as costas delas e a faz gemer de dor e de tesão. Ele enfia com vontade, aperta seus seios, puxa seus cabelos e bate com força na sua bunda. Eros sente o tesão da bruxa e mete cada vez mais forte, ele sabe que é assim que ela gosta e é assim que ela vai gozar.

Eros masturba a bruxa enquanto a come, pega seus dedos e enfia na boca dela. Ela os lambe enquanto geme. Ele a inlica um pouco mais, segura na sua cintura, ela com as duas mãos no espelho empurra seu quadril na direção dele.

É então que ela começa novamente a gemer mais alto, seu corpo começa a tremer, Eros percebendo isso junta seu corpo contra ao dela, aperta ainda mais forte sua cintura, intensifica os movimentos e ouve um gemido alto acompanhado de uma maravilhosa risada e suspiros...

Ela toda mole e sorridente olha para Eros e o beija. Eros retribui o beijo, mas continua com o pau dentro dela. A bruxa então pergunta:

- E você não vai gozar ?


Continuação...

A bruxa da alma feminina II