Nossos parceiros do prazer


Hoje acordei com uma vontade que parecia transceder o real de tão intensa, acordei por volta das 7:00hs da manhã, acendi meu abajour, me olhei no espelho já tirando minha camisola e, apesar de ter acabado de acordar, nunca me senti tão sexy antes. Tocava meus seios já desnudos e minha pele se arrepiava toda, sentia o meu próprio toque e ficava excitada ao mesmo tempo que imaginava o toque do meu namorado explorando todo meu corpo, me pegando com força, sentindo sua respiração na minha nuca, mordendo minhas costas...Ahhh...como eu queria ser dele agora !

Estava totalmente inundada de tesão, puxei uma cadeira e sentei de frente para o espelho de pernas entreabertas, me excitava em ver meu próprio corpo com tanto desejo e comecei a tocar meus seios, descendo para entre minhas pernas e pensava nas formas mais pecaminosas de sexo, sendo possuída com vontade, sem pudores, fazendo tudo aquilo que meu corpo desejasse, sem medo de ser ousada demais...respeitando apenas os meus próprios desejos.

Imaginava meu namorado me atendendo na porta da casa dele apenas de cueca box branca, descalço, perfumado e ainda um pouco molhado do banho. Eu colocando minhas duas mãos no seu peito empurrando-o contra a parede mordendo seu pescoço e ir descendo "cravando" minhas unhas no seu corpo fazendo linhas vermelhas enquanto eu as acompanhava com a minha língua, sentindo seu cheiro, seu gosto e ouvindo um leve gemido de dor. Me ajoelhava na altura da sua cintura e esfregava meu rosto no seu pau sentindo ele endurecer enquanto eu colocava minha boca por cima da cueca fazendo ele sentir meu bafo quente e ofegante. Como eu adorava sentir seu pau endurecer por minha causa, a sensação era maravilhosa !

Apertei seu pau com a minha mão e subi em direção a sua boca, eu o beijei num beijo molhado e rápido, passei a minha língua como se eu a lambesse e logo em seguida disse em seu ouvido:

- To louca de tesão por você e quero que você me coma como nunca comeu antes.
- Quero ser totalmente sua, faça por merecer meu corpo !

Eu estava de vestido e sem perder tempo puxou meus cabelos com força e me jogou contra a parede me fazendo ficar de costas para ele. Pressionou seu corpo contra o meu e me fez sentir seu pau duro encostando na minhas costas, colocou meus cabelos de lado e lambeu minha nuca, me mordia de leve e forçava meu corpo contra parede fazendo movimentos de vai-e-vem com seu quadril ao mesmo tempo que apertava com firmeza os meus seios, meus mamilos com suas mãos fortes.

Com um movimento rápido me virou novamente me deixando frente a frente com ele, me fitou fixamente e sem dizer nada colocou suas mãos em cada alça do vestido e rasgou em um só movimento me deixando totalmente nua. Fiquei muito brava, dei uma tapa no seu rosto, e gritei:

- Você ta louco, olha só o que você fez com meu vestido !

Ele sem deixar de olhar pra mim, e com o rosto vermelho, puxou meus cabelos com força, chegando até me machucar um pouco e disse:

- Cala a boca que agora você vai ser minha e o vestido não faz parte do seu corpo.
- O seu corpo agora vai ser meu, do jeito que eu quiser.

Mal ele terminou a frase enfiou seu dedo dentro de mim e percebeu que eu estava muito molhada e me disse:

- Você tá toda brava com o vestido, mas está toda molhada, você é uma safada mesmo.
- Eu sei que você tá adorando isso.

Ele tinha razão, apesar de ficar ressentida pelo vestido eu estava mais excitada do que nunca pelo que ele tinha acabado de fazer.

Ele tira o dedo de dentro de mim e leva até minha boca, esfregando nos meus lábios me fazendo sentir o gosto da minha própria excitação. Eu lambi o seu dedo, cada pedaço dele, sentir meu gosto foi uma sensação nova e muito prazerosa.

Com uma das mão ele aperta minha bunda com força me puxando contra ele e me beija com tesão, me lambuzando inteira, beijando minha boca, meu rosto, meu pescoço e enquanto isso coloco umas das pernas na sua cintura e seguro suas costas com as minhas unhas. Ele abaixa a cueca e mostra seu pau pra mim que com uma das minhas mãos esfrego-o entre minhas pernas sentindo como está duro e gostoso...ahhh..como eu quero ele dentro de mim.

Ele então pega minhas duas pernas e me levanta com habilidade, me ajeito em seu corpo e sinto seu pau se posicionando querendo entrar dentro de mim. Não demora muito seu pau penetra em mim de uma só vez rápido e forte sinto ele bem no fundo, mostrando toda sua potência sua vontade em me possuir. A cada estocada eu me segurava mais forte nele, arranhava suas costas, mordia, queria deixá-lo todo marcado, quanto mais forte eu arranhava mais forte ele enfiava em mim.

Ficamos uns 10 minutos assim com minhas pernas apertando seu corpo, seu pau entrando e saindo de dentro de mim, minhas costas apoiadas na parede até que eu gozei soltando um gemido alto e apertando minhas pernas como seu eu quisesse sufocá-lo. Meu corpo amoleceu, ficou sem forças e eu fiquei de joelhos e disse:

- Goza pra mim, goza no meu rosto que eu quero ser toda sua, quero sentir seu gosto em mim.

Tocou o telefone tirando minha concentração, era uma mensagem: "quero você hoje na minha casa, meus pais sairam e a casa está vazia". E advinha de quem era? Hoje a noite promete !

Desejos matinais de uma mulher


Hoje acordei com uma vontade que parecia transceder o real de tão intensa, acordei por volta das 7:00hs da manhã, acendi meu abajour, me olhei no espelho já tirando minha camisola e, apesar de ter acabado de acordar, nunca me senti tão sexy antes. Tocava meus seios já desnudos e minha pele se arrepiava toda, sentia o meu próprio toque e ficava excitada ao mesmo tempo que imaginava o toque do meu namorado explorando todo meu corpo, me pegando com força, sentindo sua respiração na minha nuca, mordendo minhas costas...Ahhh...como eu queria ser dele agora !

Estava totalmente inundada de tesão, puxei uma cadeira e sentei de frente para o espelho de pernas entreabertas, me excitava em ver meu próprio corpo com tanto desejo e comecei a tocar meus seios, descendo para entre minhas pernas e pensava nas formas mais pecaminosas de sexo, sendo possuída com vontade, sem pudores, fazendo tudo aquilo que meu corpo desejasse, sem medo de ser ousada demais...respeitando apenas os meus próprios desejos.

Imaginava meu namorado me atendendo na porta da casa dele apenas de cueca box branca, descalço, perfumado e ainda um pouco molhado do banho. Eu colocando minhas duas mãos no seu peito empurrando-o contra a parede mordendo seu pescoço e ir descendo "cravando" minhas unhas no seu corpo fazendo linhas vermelhas enquanto eu as acompanhava com a minha língua, sentindo seu cheiro, seu gosto e ouvindo um leve gemido de dor. Me ajoelhava na altura da sua cintura e esfregava meu rosto no seu pau sentindo ele endurecer enquanto eu colocava minha boca por cima da cueca fazendo ele sentir meu bafo quente e ofegante. Como eu adorava sentir seu pau endurecer por minha causa, a sensação era maravilhosa !

Apertei seu pau com a minha mão e subi em direção a sua boca, eu o beijei num beijo molhado e rápido, passei a minha língua como se eu a lambesse e logo em seguida disse em seu ouvido:

- To louca de tesão por você e quero que você me coma como nunca comeu antes.
- Quero ser totalmente sua, faça por merecer meu corpo !

Eu estava de vestido e sem perder tempo puxou meus cabelos com força e me jogou contra a parede me fazendo ficar de costas para ele. Pressionou seu corpo contra o meu e me fez sentir seu pau duro encostando na minhas costas, colocou meus cabelos de lado e lambeu minha nuca, me mordia de leve e forçava meu corpo contra parede fazendo movimentos de vai-e-vem com seu quadril ao mesmo tempo que apertava com firmeza os meus seios, meus mamilos com suas mãos fortes.

Com um movimento rápido me virou novamente me deixando frente a frente com ele, me fitou fixamente e sem dizer nada colocou suas mãos em cada alça do vestido e rasgou em um só movimento me deixando totalmente nua. Fiquei muito brava, dei uma tapa no seu rosto, e gritei:

- Você ta louco, olha só o que você fez com meu vestido !

Ele sem deixar de olhar pra mim, e com o rosto vermelho, puxou meus cabelos com força, chegando até me machucar um pouco e disse:

- Cala a boca que agora você vai ser minha e o vestido não faz parte do seu corpo.
- O seu corpo agora vai ser meu, do jeito que eu quiser.

Mal ele terminou a frase enfiou seu dedo dentro de mim e percebeu que eu estava muito molhada e me disse:

- Você tá toda brava com o vestido, mas está toda molhada, você é uma safada mesmo.
- Eu sei que você tá adorando isso.

Ele tinha razão, apesar de ficar ressentida pelo vestido eu estava mais excitada do que nunca pelo que ele tinha acabado de fazer.

Ele tira o dedo de dentro de mim e leva até minha boca, esfregando nos meus lábios me fazendo sentir o gosto da minha própria excitação. Eu lambi o seu dedo, cada pedaço dele, sentir meu gosto foi uma sensação nova e muito prazerosa.

Com uma das mão ele aperta minha bunda com força me puxando contra ele e me beija com tesão, me lambuzando inteira, beijando minha boca, meu rosto, meu pescoço e enquanto isso coloco umas das pernas na sua cintura e seguro suas costas com as minhas unhas. Ele abaixa a cueca e mostra seu pau pra mim que com uma das minhas mãos esfrego-o entre minhas pernas sentindo como está duro e gostoso...ahhh..como eu quero ele dentro de mim.

Ele então pega minhas duas pernas e me levanta com habilidade, me ajeito em seu corpo e sinto seu pau se posicionando querendo entrar dentro de mim. Não demora muito seu pau penetra em mim de uma só vez rápido e forte sinto ele bem no fundo, mostrando toda sua potência sua vontade em me possuir. A cada estocada eu me segurava mais forte nele, arranhava suas costas, mordia, queria deixá-lo todo marcado, quanto mais forte eu arranhava mais forte ele enfiava em mim.

Ficamos uns 10 minutos assim com minhas pernas apertando seu corpo, seu pau entrando e saindo de dentro de mim, minhas costas apoiadas na parede até que eu gozei soltando um gemido alto e apertando minhas pernas como seu eu quisesse sufocá-lo. Meu corpo amoleceu, ficou sem forças e eu fiquei de joelhos e disse:

- Goza pra mim, goza no meu rosto que eu quero ser toda sua, quero sentir seu gosto em mim.

Tocou o telefone tirando minha concentração, era uma mensagem: "quero você hoje na minha casa, meus pais sairam e a casa está vazia". E advinha de quem era? Hoje a noite promete !

7 comentários:

  1. é... quem pode, PODE!

    ResponderExcluir
  2. Hum ... que delicia!!! Quero tbm.

    ResponderExcluir
  3. maravilhoso amei eu tbm qero muito essa cena

    ResponderExcluir
  4. Este texto realmente mexe com a fantasia que temos dentro de nossas mentes, é muito bom pararmos e nos depararmos com cenários do cotidiano tão sensual que podemos nos encontrarmos em pensamentos e melhor ainda seria poder tranformá-los todos os pensamentos em realidade.
    Sergio Baptista

    ResponderExcluir